Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Oh My God! Até me caiu o queixo!

Tenho andado a fazer exames para descobrir o que me está a causar um problemazinho de saúde. Por esse motivo, fui hoje fazer uma ecografia. Quem já fez ecografias, sabe que nos mandam para um compartimento onde esperamos, enquanto nos preparamos, que nos chamem.

 

Estava eu já preparadinha para entrar, quando começo o técnico que me ia fazer a eco a conversar com a pessoa que lá estava, sobre os testículos e próstata em observação. O rapaz sai - eu sei que era um puto novo - e começo a ouvir o técnico a dizer " então?!? Mas agora deixaram-me aqui sozinho...?!? C'um c@ralh*". Eu nem queria acreditar no que tinha acabado de ouvir!!! Logo eu que nem digo asneiras, aquilo foi sentido como facadas nos ouvidos... :D

 

Então o energúmeno não sabe, não tem consciência que se ouve tudo ali ao lado?!? Oh my God!!!

Nódulo na Mama

Foi detectado um nódulo na mama a uma prima minha. Todos os anos fazia os exames de despiste e vigilância aconselhados a partir dos 35 anos. Até agora sem sobressaltos, tudo sempre normal. Mas desta vez foi diferente. Detectou-se um nódulo que o médico não gostou, tendo de imediato mandado fazer uma biopsia.

 

Ainda não fiz nenhuma biopsia mas sei que o nervosismo é grande. Talvez não tanto pelo exame em si mas pelo resultado que pode revelar. Todos sabemos que quando nos mandam fazer biopsias é para despiste ou confirmação de algo. Desejavelmente que o resultado seja de algo bom, benigno.

 

Já passei, por duas vezes, pelos nervos e angústia de ter nódulos no peito. Só eu sei o quanto foi difícil até descobrir o que se passava.

O primeiro surgiu m que fiz estágio profissional. Foi um ano terrível, não só de trabalho e chatices mas também por vários problemas de saúde, sendo os mais graves uma suspeita de meningite – foi um ano muito prolífico em meningites – e este nódulo no peito.

Nunca tinha detectado nada semelhante. Não se percebia se era no músculo ou se era na mama propriamente dita. Fui fazer mamografias e ecografias de urgência e nem vos digo o tamanho da preocupação que trazia comigo.

 

Enquanto não tive um diagnóstico preciso e conclusivo, não consegui tranquilizar-me. Na realidade, não tinha nada na mama. Estava “limpinha” (palavras da médica) e, provavelmente, alguma coisa de origem hormonal e que depois desapareceu. Finalmente, acalmei a minha preocupação e afastei as nuvens negras de ser algo pior.

 

Passados alguns anos, surgiu-me, de novo, outro nódulo na outra mama. Parecia um “dejà vu”. Mais nervos e mais preocupação e mais dúvidas e pensamentos obscuros. Só quem passa por isto é que sabe avaliar. Novas ecografias e mamografias e, mais uma vez, não era nada de especial. Provavelmente, mais uma questão hormonal. Os diagnósticos foram sempre favoráveis.

 

Se eu com diagnósticos despreocupantes passei por crises de nervos arrasadoras, imagino a quem for diagnosticado algo diferente.

O importante, por mais medo que se tenha, é não baixar os braços e agir. Nestas situações não se pode estar à espera. O tempo urge e todos os minutos contam.

 

Estou a torcer, fervorosamente, para que as coisas corram todas bem, independentemente do que tiver de acontecer. Há-de correr tudo bem. Estou convicta disso.